Tony Oursler, Guilty (1995) at the MCA, Chicago

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

Abraham Palatnik: Aparelho Cinecromático (1964)

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

“Feelings Are Facts” by Olafur Eliasson

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

Olafur Eliasson – unbelievable physics in installation art

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Tony Oursler: Video Projections Excerpt [www.artnewyork.org]

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

solid light by Antony Mcall

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

antony mcall no metropolis

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

vj suave

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

video mapeamento como boa alternativa publicitária

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Projeção Mapeada – Organismos Públicos | edição Jaraguá do Sul

Projeção Mapeada – Organismos Públicos’ acontece no dia 22

A fachada do prédio da antiga estação ferroviária, hoje sede da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, será o cenário para o espetáculo audiovisual “Projeção Mapeada – Organismos Públicos”. O projeto que faz parte de uma série de espetáculos que teve sua primeira edição em Joinville em dezembro de 2010, chega a Jaraguá do Sul através de um projeto de autoria do professor de Arquitetura e Urbanismo do Grupo UNIASSELVI/FAMEG, João Paulo Vexani, que foi aprovado pelo Fundo Municipal de Cultura. O evento acontecerá no dia 22 de dezembro, quinta-feira, a partir das 20h30, e a comunidade está convidada a participar.

De acordo com Vexani e Leandro Mendes(VJ VIGAS) que fará as imagens, a projeção mapeada é um fenômeno artístico mundial e atual que consiste em projetar imagens em estruturas arquitetônicas não planas com o auxilio de softwares específicos e projetores de alta potência. No Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro foram os pioneiros. “A realização desse projeto em Jaraguá do Sul insere a cidade em um novo cenário artístico mundial, proporcionando ao público uma oportunidade de presenciar um espetáculo audiovisual que vem se tornando um dos maiores expoentes da arte digital”, destacam.

O uso de fachadas de prédios públicos como tela de projeção, como a antiga estação ferroviária da cidade, valoriza o patrimônio, resgata a importância histórica e foca a atenção do espectador para detalhes arquitetônicos que passam na maioria das vezes despercebidos. “Em Jaraguá do Sul, a apresentação audiovisual, aliada à animação gráfica, destacará as características de nossa cidade, entre elas a natureza, os valores e a cultura, o trem e sua importância para o desenvolvimento da cidade, as indústrias têxteis e de motores”, finaliza Vexani.

Assista ao vídeo do projeto apresentado em Joinville em dezembro de 2010:

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

festa vj university

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

entrevista com vj mozart no programa do Caíque

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

entrevista muito bacana do vj pixel

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

NOVA RESOLUÇÃO DA LEI CIDADE LIMPA ATINGE DIRETAMENTE PROJEÇÕES MAPEADAS E/OU PROJEÇÕES DE ESCALA URBANA

NOVA RESOLUÇÃO DA LEI CIDADE LIMPA ATINGE DIRETAMENTE PROJEÇÕES MAPEADAS E/OU PROJEÇÕES DE ESCALA URBANA

A RESOLUCAO FOI PUBLICADA DIA 9/NOV/2011

OS ARTIGOS MAIS BIZARROS SAO O 3.1 E O 3.3, QUE DISPOE SOBRE A VELOCIDADE MAXIMA QUE OS LOOPS DEVEM TER – VJ SET COM CORTE RAPIDO É PROIBIDO POR LEI.

RESOLUÇÃO SMDU.CPPU/008/2011

A Comissão de Proteção à Paisagem Urbana – CPPU, em sua
11ª Reunião Ordinária, realizada em 09 de novembro de 2011;
Considerando o disposto no artigo 35 da Lei Municipal
14.223, de 26 de setembro de 2006, que dispõe sobre as competências da CPPU;

Considerando a necessidade de regulamentação dos elementos de comunicação visual dos eventos de projeção temporária de filmes, desenhos, fotos e imagens em geral, visíveis do
logradouro público, realizados na cidade de São Paulo;
RESOLVE:
1. A projeção temporária de filmes, desenhos, fotos e imagens em geral em fachadas de edifícios, monumentos, obras de
arte de engenharia e demais construções, permanentes ou temporárias, públicas ou privadas, quando visíveis do logradouro
público, deverão ser previamente aprovadas pela presidência da
Comissão de Proteção à Paisagem Urbana –
CPPU, mediante solicitação do interessado ou responsável
pela projeção, desde que atendidas as diretrizes desta Resolução.
2. A solicitação de aprovação das projeções junto à CPPU
deverá ser feita mediante autuação de processo administrativo
próprio, instruído com as seguintes informações:
2.1. Dados do interessado ou responsável:
– Nome da empresa e do seu responsável ou representante
legal
– CNPJ da empresa e cópia do RG do seu responsável ou
representante legal
– Endereço completo com CEP
– Nome de pessoa para contato
– Telefone
– E-mail
2.2. Carta de solicitação de aprovação da projeção pretendida dirigida à presidência da
CPPU, indicando os objetivos e justificativas do evento,
nome legível e assinatura do solicitante responsável.
2.3. Descrição e cópia digital integral da projeção pretendida, identificando responsáveis, organizadores, apoiadores,
patrocinadores, etc. indicando local, endereço, dia e horário de
sua realização.
2.4. Documento de anuência prévia do proprietário ou
responsável legal pela administração do imóvel onde se dará
a projeção.
2.5. Documento de aprovação da projeção emitido pela
Companhia de Engenharia de
Tráfego – CET.
2.6. Quando tratar-se de projeção em monumento e/ou em
bem tombado, documento de aprovação da projeção emitido
pela Comissão de Gestão e Obras e
Monumentos Artísticos em Espaços Públicos da Secretaria
Municipal de Cultura e/ou pelo órgão responsável pelo tombamento.
2.7. Peças gráficas e descrição da infraestrutura a ser
utilizada, tais como, projetores, geradores, mesa de controle,
veículos, equipamentos e demais elementos de apoio,
lay out de implantação no local, bem como as datas de
montagem e desmontagem.
2.8. Fotos do local proposto para realização da projeção,
indicando na fachada do imóvel o perímetro e as dimensões da
área a ser utilizada para a projeção.
2.9. Demais informações que o interessado considerar relevante para melhor caracterização do evento.
3. Parâmetros para análise e aprovação de projeções em
fachadas de edifícios, monumentos, obras de arte de engenharia e demais construções, permanentes ou temporárias, visíveis
do logradouro público:
3.1. Recomenda-se que o horário de projeção tenha início a
partir das 19:00h e término às 23:00h, podendo ser alterado em
função de especificidades locais e do evento
3.2. As projeções devem manter-se inteiramente contidas
no perímetro da fachada do imóvel escolhido, não se permitindo a incidência de imagens e/ou luminosidade nas edificações
e/ou espaços vizinhos ao referido imóvel.
3.3. Recomenda-se que a velocidade das imagens projetadas reproduza movimentos lentos, com ausência de sequencias
de cenas curtas seguidas de cortes imediatos.
3.4. Quando a projeção for de caráter não cultural, não poderá ser exibido nenhum tipo de marca ou logo do patrocinador
ou divulgação do organizador.
3.5. Em eventos de caráter cultural, poderão ser apresentados marcas e logos de patrocinadores e realizadores,
observando-se que:
a) o tamanho máximo da mensagem indicativa de patrocinadores/realizadores deverá restringir-se a 10% da área total
da projeção, limitado a 15 m²;
b) o tempo de projeção da mensagem indicativa de patrocinadores/realizadores deverá ater-se a no máximo 15 (quinze)
segundos para cada inserção, limitado a 4 (quatro) inserções
por hora;
c) a posição da projeção da mensagem indicativa de patrocinadores/realizadores deverá situar-se na parte inferior da área
de projeção, no máximo a 1/3 da altura total.
4. Todos os equipamentos e demais elementos utilizados
nos eventos deverão ser instalados e removidos conforme as
restrições de horário estabelecidas pela CET e pelas Subprefeituras competentes.
5. Os responsáveis pela utilização de espaços públicos
para realização de eventos deverão garantir a integridade física
dos elementos existentes no local tais como, edificações, pisos,
vegetação, mobiliário urbano, infraestrutura de serviços, etc.
6. A presente Resolução não isenta o interessado da obtenção de outras autorizações e licenças previstas na legislação
vigente.
7. As autorizações para realização das projeções de que
trata a presente Resolução serão em caráter precário, podendo
a Municipalidade, a seu critério, alterá-las em virtude do interesse público superveniente.
8. A inobservância do disposto nesta Resolução caracteriza-se como infração, sujeitando-se os responsáveis às penalidades previstas na legislação vigente, em especial ao disposto na
Lei Municipal nº 14.223, de 26 de setembro de 2006.
9. A utilização de parâmetros diferentes dos previstos nesta Resolução, assim como demais casos omissos, deverão ser
submetidos à deliberação da Comissão de Proteção à Paisagem
Urbana – CPPU

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

vj university

LOCAL: TRACKERTOWER
r. Dom José de Barros, 337 – Centro – São Paulo – SP
esquina com a av. São João, altura do nº 519
próximo a Galeria do Rock
telefone 011 3337 5750
workshop@passportvjuniversity.com.br
8/DEZ – Quinta 9/DEZ – Sexta 10/DEZ – Sábado

11h

Welcoming

13h – 19h

Workshop:
Resolume Venue 4

com Joris Roeleg de Jong e Klass Bart van der Ploeg, criadores do Resolume

apresentam os recursos da nova versão do Resolume Venue 4, software para VJing compatível com PCs e Macs.

20h – 23h
Workshop: Videografismo e Técnicas em After FX, Cinema 4D e outros

com Helmut Breineder e Robson Victor, videogurus integrantes dos United VJs

10h – 19h

Workshop:
Resolume Arena 4

com Joris Roeleg de Jong e Klass Bart van der Ploeg, criadores do Resolume

apresentam os novíssimos recursos da mais recente versão do Resolume Arena 4, que possibilita videomapeamento, conexão com Syphon, entre outros recursos

20h – 23h

Performance:
Yro

Performance:
Equações
c/ Caio Fazolin

13h – 18h

Workshop:
Visualização de Dados no VVVV

com Caio Fazolin

apresenta de maneira prática como criar uma rede gráfica para visualizar dados que podem ser obtidos por diversos métodos.

18h – 23h

Palestra/Case:
AV Invaders

com Laura Ramirez aka Optikal VJ

apresenta a técnica utilizada na montagem da instalação AV Invaders.

12/DEZ – Segunda 13/DEZ – Terça 14/DEZ – Quarta
10h – 19h

Workshop:
Quartz Composer, programação, criação de plugins, interação com Syphon

com Vade, criador da tecnologia Syphon, videoartista e videoperformer

oficina exclusiva com um dos maiores gênios da programação em Quartz Composer

19h – 00h

Workshop:
Criação de Controles Customizados para Processamento de Imagens ao VIvo

com Ricardo Palmieri

apresenta conceitos e práticas ligadas a produção de interfaces para controle dos software de VJing.

abordará desde telas touch e multitouch. videos distribuidos em multicanal e interfaces baseadas em gestos e sensores.

10h – 19h

Workshop:
VideoMapping & Modelagem 3D

com o coletivo Telenoika

apresentam as técnicas de criação que os Telenoika utilizam em suas produções de VideoMapping.

20h – 00h

Workshop:
MadMapping SP

com United VJs

através de um workshop prático, os VJs Zaz e Spetto trazem o método de produção empregado pelos United VJs em suas peças.

como resultado prático, ao final do workshop os alunos e os United VJs mapearão os prédios em frente a Trackers.

10h – 16h30

Workshop:
AV Production with Processing

com Mary Ann Benedeto

professora na Poly de Nova York, videoperformer e videoartista, Mary Ann apresenta técnicas de programação em Processing voltadas ao audiovisual.

17h – 18h

Palestra: VisualBrasil

com Ricardo Cançado aka VJ Eletroiman

apresenta o festival VisualBrasil, atualmente em sua 9ª edição, e que acontece na cidade de Barcelona. O festival é uma referência internacional e apresenta o trabalho de VJs brasileiros em solo europeu.

18h – 19h

Palestra: Cinetrip

com Laki Laszlo, criador do Cinetrip VJ Torna International

apresenta os eventos e festivais criados pelo coletivo Cinetrip, assim como as também já consagradas festas Sparty e Water Circus, sendo uma das referências audiovisuais do Leste Europeu.

20h – 00h

Workshop:
MadMapping SP

com United VJs

através de um workshop prático, os VJs Zaz e Spetto trazem o método de produção empregado pelos United VJs em suas peças.

como resultado prático, ao final do workshop os alunos e os United VJs mapearão os prédios em frente a Trackers.

LOCAL: TRACKERTOWER – r. Dom José de Barros, 337 – Centro – São Paulo – SP
esquina com a av. São João, altura do nº 519 – próximo a Galeria do Rock
telefone 011 3337 5750
maiores informações: workshop@passportvjuniversity.com.br

organização e curadoria

UNITED VJS

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tecnologia integra música, artes plásticas e vídeo

uma matéria no Starte da Globo News onde o vj 1mpar fala sobre sua performance a/v ‘ponto, um videogame sem vencedor’. pra quem quiser assistir, segue o link:

http://g1.globo.com/videos/globo-news/starte/t/todos-os-videos/v/as-diferentes-formas-de-interacao-entre-musica-artes-plasticas-e-video/1713651/

Quem quiser saber mais sobre a performance:
http://hol.1mpar.com/ponto.htm

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

vj em evidência no Quadro Conecte – Jornal da Globo – VJ / Video Mapping – 30/11/2011

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

vj university

No dia 14.12.11 ao entardecer aconteceu a projeção da United VJs no prédio em frente à Trackers, no centro de São Paulo.
VJ Spetto e VJ Zaz, mais toda a galera que participa do workshop deles na Passport VJ University, mapearam o Hotel Cinelândia.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Huge laser mapping Moscow

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Projeção Natalina da Coca-Cola no Shopping Recife pelo Retinantz vjs

Video projeções fazem parte da decoração de natal do Shopping Recife + Coca-Cola. As apresentações acontecem diariamente das 18 às 22h até o dia 23.12.2011.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

projeções natalinas no Recife

Foto: Katherine Coutinho / G1

Vão até o dia 25 de dezembro as projeções da campanha “Natal Solidário”, ação natalina promovida pela Globo Nordeste este ano, que conta com um sistema de mapping, um mapeamento de relevos físicos para projetar neles diferentes imagens 3D. As projeções acontecem diariamente, das 18h30 às 20h30, e a tela em questão é a fachada do Quartel do Derby.

[fonte: http://migre.me/7crjR%5D

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Oficina de Vídeo Mapping com VJ PIXEL [SP] no Recife

Oficina de Vídeo Mapping com VJ PIXEL [SP] no Recife
Por: Flávio Emanuel

dias 25, 27 e 29 de Abril 2011 http://www.youtube.com/watch?v=EhTOWwAZxK0&feature=related

O Video mapping (mapeamento de vídeo) é considerado o futuro da projeção. Tecnica baseada na topografia – as imagens não se limitam mais às duas dimensões de uma tela. O processo se baseia em projetar uma imagem numa superfície e através de um software, processar o mapeamento dos pontos que cobrem alguns de seus detalhes, como arestas, colunas, janelas, portas; qualquer superfície pode ser mapeada. Com isso podem ser projetadas imagens independentes nessas áreas, que quando combinadas criam ilusões que encontram aplicações tão distintas que vão desde o marketing mais explícito de marcas e novos produtos, até festivais de música, pistas de clubs, e videoperformances.

oficina: 25, 27 e 29 de abril
apresentação: 30 de abril

Dia 25
Apresentação de exemplos em Video Mapping Outdoors e Indoors
Tipos de Mapeamento:
Flat
2,5 Dimensional
3 Dimensional
Tipos de Media Servers
Técnicas de Mapeamento:
Fotografico, Autocad, Desenho Sob a Forma
Levantamento da Área Projetada, Cálculos e Proporcionalidade

Dia 27
Desenvolvimento do Video Mapping
Técnicas de animação: After FX, Processing, Texturizações, Tagging
Experimentações in loco

Dia 29
Preparação da Performance
Montagem, Configurações, Afinação de Projetores
Performance

– Recomendações
Se possível trazer :
Notebook
Projetor
Câmera Fotográfica
Objetos que queira mapear

VJ pixel – http://vjpixel.net

Primeiro visual jockey do Brasil a tocar com softwares livres,
marcou presença em diversos eventos no Brasil, Índia e Estados Unidos,
e participou via Internet de eventos na Colômbia e Inglaterra.
Integrante dos coletivos Media Sana e da Casa de Cultura Digital,
e de diversas redes de multimídia, como VJBR e Open Video.

Inscrições:
reserva de vaga com isagus@e-nave.com.br
Envie no corpo do Email – Dados pessoais
(nome, telefone)
carta de intenção com no máx. 03 linhas
Matrícula – R$ 200,00
primeiro dia de OFICINA – R$ 200,00
máx 15 alunos
Serviço_
Performance de conclusão
Dia 30-04 Abril 2011 – 23h
– rua do Lima –

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

forum de cultura digital

EXPERIÊNCIAS DE CULTURA DIGITAL
por: Leonardo Foletto, em Programação no dia 04/11/2010

A Sala Petrobrás da Cinemateca, com capacidade para 108 pessoas, será o lugar para a apresentação de experiências em cultura digital e das pesquisas acadêmicas que recebemos na chamada pública. Como ambos, relatos de experiências e pesquisas, estão em grande número, resolvemos dividi-los por temas a fim de facilitar a organização e também a troca de ideias entre os participantes. Vale lembrar que toda a programação desta sala será transmitida ao vivo em streaming.

Segunda Feira, 15 de novembro

A programação começa às 9h com “Experiências de educação e cultura digital“, que terá as seguintes apresentações, cada uma com cerca de 10 minutos:

_ Lab Web comunicação; ligado à UFRJ, o Lab Web é um projeto coordenado pela professora Cristina Rego da Luz que visa discutir e experimentar a cultura digital na web através de conteúdos que incluem de linguagem HTML a ações Flashmob, passando pelos programas de maior circulação, games, redes sociais e indicações de como fazer projetos inovadores;
_ Centro Educacional Pioneiro, experiência que oferece atividades de educação para a internet para alunos de 3 a 10 anos de idade;
_ SELIGA: “I Semana de Literatura Infantojuvenil, Games e Artes” (SP);
_ Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital, grupo que busca valorizar a troca e a colaboração entre os participantes e disponibilizar referências bibliográficas sobre os desafios que as inovações tecnológicas trazem para o aprendizagem na escola;
_ Projeto Folhas e o Livro Didático;

Das 10h às 11h, será a vez das “Experiências de apropriação tecnológica“, com cinco experiências:

_Historias Digitales (Uruguai): projeto de criação de um clipe audiovisual, de dois a três minutos de duração, elaborado tendo por base fotos e uma história pessoal roteirizada a partir de oficinas oferecidas aos familiares das crianças que participam do Plan Ceibal, um projeto que oferece um computador para cada criança matriculada nas escolas uruguaias;
_ “Quer que eu conte?“, projeto do Nupef (RJ) que oferece oficinas de digital storytelling para pacientes de dois hospitais psiquiátricos do Rio de Janeiro;
_ Telecentros.Br; FALTA
_ Laboratório Cultura Viva (RJ); experiência que pretende construir uma plataforma de vídeos e um programa de edição on-line para promover a produção audiovisual dos Pontos de Cultura;
_ Alagoas Colaborativo (AL),projeto de um portal turístico colaborativo dos coletivos Saudáveis Subversivos e Panan Filmes que visa estimular a cultura de colaboração e participação em meios digitais nos municípios alagoanos, incentivando a autonomia e o protagonismo social dos cidadãos e convertendo-se em benefícios para a sociedade e para o desenvolvimento local.

Das 11h às 12h30 haverá o primeiro espaço para apresentação das pesquisas acadêmicas. Cada pesquisador terá 7 minutos para expor sua pesquisa.
_ José Fornari : Interatividade Gestual Artistica (IGA)
_ Exploração do Universo Virtual e das Novas Estratégias Narrativas Abertas pelas Mídias Digitais (Cristiane Costa)
_ Marcio Gonçalves
_ Permeabilidade em Narrativas Transmídias (Vicente Gosciola)
_ O projeto Ciberintervenção urbana interativa (ciurbi) (Claudia Loch)
_ Bauhalien: O Site Experimental (Daniel Graf de Oliveira)
_ Formas e Imagens na Comunicação Contemporânea (Alfedo Suppia)
_ Videopoesia: Análise e Produção (Cardes Monção Amâncio)
_ Colarte Digital: um mapa da arte digital colaborativa (Andre Stangl)
_ Redes Sociais e Movimento Feminista: Estudo Exploratório a Partir de Comunidades do Orkut (Ronaldo Ferreira de Araujo)
_ Jornalismo e cultura digital: um estudo de caso do The Pirate Bay na Folha de S. Paulo (Eliane Fronza)
_ Ferramentas de produção colaborativa na internet aplicadas à produção cultural e Mediação cultural em blogs de cultura urbana (Marcelo Santiago)

Depois do intervalo para o almoço, 14h às 15h é o horário para duas experiências africanas de cultura digital: Kubatana.net, um site que tem vai em defesa dos direitos humanos e de informação para o povo do Zimbábue, e Voices of Kibera“, um projeto de jornalismo cidadão que usa o mapa da região de Kibera, no Quênia, para informar a população.

Das 15h às 16h30 ocorrerá o “Painel Web cidadania“, onde vão ser apresentados oito projetos que tratam de cidadania digital, sob a moderação de Daniela B.Silva, da Esfera e do Transparência HackDay;
_ Ações thackday/Quanto custa seu candidato/SAC-SP (Bruno Barreto);
_ Prestação de Contas da Câmara Municipal (Mauricio Maia);
_ Legisdados (Pedro Belasco);
_ Observatório da web das Eleições (Raquel Camargo);
_ Cidade Democrática (Rafael Bandeira);
_ Urbanias (Ricardo Joseph);
_ Webcitizen (Daniele Amaral;
_ Eleitor 2010 (Diego Casaes);

Das 16h30 às 17h30h é a vez das “Experiências audiovisuais”, que trará os projetos:
_ Prodculturalbr (SP); projeto que mapeia os produtores culturais de todo o Brasil, que tem como ponto de partida para a criação de um processo permanente de discussão e reflexão sobre cultura brasileira e sobre a complexa cadeia que está por trás de uma produção até que ela chegue ao público;
_ Mexe Mexe Tupi (Recife); é um grupo que trabalha com manipulação de vídeo-arte em tempo real mixando imagens e músicas de domínio livre em ações/intervenções artísticas ao vivo.
_ Casa Curta-se (SE), projeto do Pontão de Cultura Avenid Digital que dá visibilidade aos filmes produzidos em Sergipe, à difusão e formação audiovisual através das oficinas;

Depois do coffe-break, a próxima mesa será sobre “Digitalização de acervos“, das 18h às 19h, sob a moderação de Roberto Taddei e com os seguintes participantes:
_ Arquivo público do estado de SP;
_ IPHAN;
_ Memória das Artes, Funarte;
_ Brasiliana;

Encerrando a programação da Sala Petrobrás, das 20 às 21h ocorre a mesa sobre “Teatralidade digital”, sob a moderação de Rodolfo Araújo e com os seguintes participantes:
_ Teatro para Alguém
_ Phila 7
_ Revista Bacante;

Terça-Feira, 16 de novembro

Na terça-feira, as atividades começam as 9h com a “Mesa sobre dados abertos”, que contará com os seguinte participantes:
Daniela Silva – thackday
Vagner Diniz – w3c
Pedro Belasco – Legisdados
Thiago Ávila;

Das 10h às 11h acontecerá o relato de “Experiências de jornalismo e colaboração”, com os seguintes relatos:

_ Mapa das Artes da Cidade Tiradentes – projeto de mapeamento sociocultural colaborativo e videográfico das manifestações artístico-culturais deste bairro do extremo leste de São Paulo.
_ Webdocumentário “Filhos do Tremor” – documentário sobre as crianças no Haiti criado a partir da união de textos, sons, vídeos, infográficos e hiperlinks.
_ Global Conflicts: Checkpoint – série de jogos educacionais que permitem aos alunos explorarem e aprenderem mais sobre conflitos globais e temas como Democracia, Direitos Humanos, Globalização, Meio Ambiente e Pobreza.

Das 11h às 12h30 mais uma rodada de apresenatções de pesquisas acadêmicas com sete minutos para cada uma das oito experiências.

_ Direito Achado na Rede, Paulo Rená;
_ Políticas de Autoria: Falhas enquanto Resistência, Ana Silvia Couto de Abreu;
_ Políticas Culturais sobre Direito Autoral ou Revolução Caraíba Contemporânea, Helena Klang;
_ Sociedade Informacional: um novo paradigma sócio-cultural, Mauricio N. Santos;
_ Distúrbios da Era Informacional: conflitos entre a propriedade intelectual e a cultura livre, Luis Eduardo Tavares;
_ Ações Coletivas com Mídias Livres – interpretação de seu programa político, Luiz Carlos Pinto;
_ ContraCultura Digital, Thais Brito;
_ Video Livre no Brasil, Andressa Viana;

Após um intervalo as atividades são retomadas às 14h com a mesa “Ativismo e rede“:

_ Technology for Transparency (Renata Avila) – Projeto com colaboradores em diferentes partes do mundo que analisam e desenvolvem projetos que incentivam a transparência nos governos;_ Rising Voices (Eddie Avila) – Rede global que visa fortalecer classes menos representadas na internet;
_ Global Voices (Diego Casaes) – Rede de mais de 400 blogueiros, jornalistas e tradutores espalhados nos quatro cantos do planeta._ Walking Tools (Brett Stalbaum) – Projeto para produção de arte e tecnologia locativa que auxilia as pessoas a programar celulares e anexar imagens, áudio e vídeos em localizações geográficas.

Encerrando o dia, das 15h30 às 17h30 tem a mesa “Experiências da Amazônia” reúne os seguintes convidados:

_ Coletivo Puraqué – Coletivo amazônico ligado à cultura digital, informática na educação, metareciclagem e software livre com enfoque na temática Amazônica.
_ Saúde e Alegria – Instituição que atua em três municípios paraenses com o objetivo de promover e apoiar processos participativos de desenvolvimento comunitário integrado e sustentável.
_ Feira de Economia Solidária de Santarém – experiência de cultura digital dentro das escolas municipais de Santarém
_ Pontão de cultura digital do Tapajós – espaço de convivência e criação localizado em Santarém e apoiado pelo Ministério da Cultura para promover o intercâmbio e difusão da cultura brasileira
_ Drumbeat Amazônia – Edição promovida em Belém do Mozilla Drumbeat, uma comunidade internacional de pessoas que promovem a web aberta e livre.
_ Nos2somos – coletivo da Colômbia que constrói processos de apropriação midiática em torno dos eixos: investigação situada, análises de meio de comunicação, recuperação de histórias locais, cartografias sonoras e visuais, criação de vídeo, experimentação sonora e consolidação de Laboratórios de mídias nômades;

Quarta-feira, 17 de novembro

O último dia no espaço de experiências de cultura digital abre às 9h com “Experiências Argentinas de Cultura Digital: La Vecinda, FMp3, FM La Tribu, Fabrica de Fallas e BiblioFyl“.

Das 10 às 11h, haverá a apresentação do Cinturão Digital do Ceará, um projeto que prevê a criação de infra-estrutura própria de fibras ópticas no Ceará com o objetivo de prover acesso por banda larga nas principais cidades do Interior, com cobertura inicial de 82% da população do Estado.

Na sequência, entre as 11h e as 12h30, acontece o último espaço para exposição de pesquisas acadêmicas, no mesmo esquema das anteriores: 7 minutos para cada apresentação:

_ Open Business (Oona Castro)
_ Combate à Pirataria no Brasil (Olivia Bandeira)
_ Conhecimento e Controle na Cadeia Produtiva da Indústria Fonográfica em Período Recente (Glauber Eduardo Gonçalves)
_ Cidade do Conhecimento: Moedas Criativas (Gilson Schwartz)
_ Redes Sociais Digitais e Sustentabilidade (Massimo de Felice)
_ Audiosfera: Uma Década Hackeando a Indústria do Disco (Messias Bandeira)
_ Cultura digital – um desafio para as políticas públicas no Brasil (Taiane Fernandes)

Depois do intervalo do almoço, das 14h às 15h30, acontece a apresentação das experiências no eixo”Arte Digital. Br”;
_ Pesquisa Funarte (Thiago Carrapatoso);
_ Arte. Mov (Lucas Bambozzi);
_ Laboca (Jarbas Jácome);
_ Ressaca.net (Bruno Vianna);

Das 15h30 às 17h, é a vez da mesa de Economia Criativa, com a presença das experiências:

_Eletrocooperativa/It’s noon (Reinaldo Pamponet), instituto que nasceu em 2003, em Salvador, para contribuir na formação de jovens utilizando a linguagem audiovisual como ponto de partida, “unindo o tambor ao computador”;
_ Futuro em Cena (Eduardo Marques);
_ Projeto Estrombo (Paula Martini, Fundação Getúlio Vargas-RJ), que busca oferecer soluções, baseadas no uso das novas tecnologias, para o problema da informalidade e da desarticulação da cadeia produtiva da indústria musical, contribuindo para o desenvolvimento empresarial e econômico das iniciativas dessa indústria no Rio de Janeiro.
_ Toque no Brasil, uma plataforma de dialogo entre artistas e produtores, que visa fortalecer o laço entre os elos da cadeia de valor da música, facilitando o encontro entre quem faz música e quem faz eventos;

Encerrando o dia, das 17h às 18h é a vez das “Experiências audiovisuais”, que trará os projetos:
_ Prodculturalbr (SP); projeto que mapeia os produtores culturais de todo o Brasil, que tem como ponto de partida para a criação de um processo permanente de discussão e reflexão sobre cultura brasileira e sobre a complexa cadeia que está por trás de uma produção até que ela chegue ao público;
_ Mexe Mexe Tupi (Recife); é um grupo que trabalha com manipulação de vídeo-arte em tempo real mixando imagens e músicas de domínio livre em ações/intervenções artísticas ao vivo.
_ Casa Curta-se (SE), projeto do Pontão de Cultura Avenid Digital que dá visibilidade aos filmes produzidos em Sergipe, à difusão e formação audiovisual através das oficinas;

Tags: Alagoas Colaborativo, arte digital.br, Casa Curta-se, Centro Educacional Pioneiro, dados abertos, digitallização de acervos, eletrocooperativa, experiências, experiências argentinas de cultura digital, Futuro em Cena, Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital, histórias digitales, Lab Web, Laboratório Cultura Viva, Mexe Mexe Tupi, produculturalbr, Projeto Estrombo, SELIGA, toque no brasil, Transparẽncia Hackday

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

NOW SHOWING AT THE DRIVE-IN

WELCOME TO ‘DRIVE-IN’

A surreal take on a 1950s ‘Drive-In’ movie theatre combining performance with film. Carlsberg’s Nytap space will be transformed with 10 junk car based, micro performance installations running throughout the evening. There will also be surprise performances outside the cars. Make sure you look up…

See all 10 shows or enjoy a drink at the Drive-In Dive Bar. Wunderkammer is happy to be working with a diverse group of artists from Denmark, France, Brazil, the UK, Australia and more.

PREMIERES 14TH OCTOBER and runs Thursday, Friday and Saturday nights until the 13th November.
CAR 1Helena Ceausescu’s Wunderkammer!By IDAPERFORMS.

Helena Ceausescu, Mother of Romania, married to the infamous communist leader Nicolai Ceausescu. Together they lead Romania into a dark era of poverty and corruption until their execution in 1989. The Dutch writer Geert Mak described Helenas famous, luxurious and perfumed wardrobes as a banal contrast to the suffering state the nation of Romania was in.

Between the 27th-30th of Oct. and the 5th-7th of Nov. you can meet Helena at NyTap in her perfumed and luxurious wardrobe-universe; her personal wunderkammer.

car 1 CAR 2 Jungle Car. By Lucas Margutti.

“when poison suffocates the lungs of the sky,
it will fall on those who provoked their disease.” Yanomami Dictation.
If you can’t come to Amazon, the Amazon will come to you. Welcome to the Jungle car.
Come ride the rivers of the Amazon and learn more about the myths and legends of the forest.

car 1 CAR 3 Car Organ. By Arthur Lecaron and Maria Friis-Thorsen.

An interactive installation combined with live performance from the artists mixing sound, light and visuals. The artists will create an audio-visual concert using the entire Drive-in giving the audinece the opportunity to play both the cars and vast Ny Tap space.

car 1 CAR 4 Love Song Dedications.

By Luke Cooper and Sam Moore.

Hey baby, come here an’ sit a little closer… Why so shy? I wont bite. I won’t do anything you you don’t want me to. I’ll have you home by midnight. We can just sit here and listen to the radio…

car 1 CAR 5 Translucence. By Mikkel Christianse and Nanna Abell.

Diffuse light runs through the translucent screens. Every now and then a finger points to the window, making a stripe and hereby allowing the light to cut into the space and the curious spectator to look inside. Caused by this interaction between the inside, the outside, the light and the fluid this car and the experience will constantly change.
car 1 CAR 6 Car Crash. By Rasmus Lykkebro.

car 1 CAR 7 Playground. By Thor Jensen.

car 1 CAR 8 Home From Home. By Sissel Tonn.

As much on exile as homeliness. This project is about images as triggers of memory and a sense of belonging, identity and place. Taking place in a family camping wagon, the experience implements the audience with a nod towards collective memory of a time, a culture and a way of life.

car 1CAR 9 Lives of Others. By Glen Yeoh.

Explore the boundaries of private, fetishistic or fringe behaviour made legitimate within the confines of the car. The occupants are visible to the world but protected by the warm embrace of steel and glass. A place where you can let your guard down and embrace the private that was previously reserved for “behind closed doors”.

car 1 CAR 10 Meta-Magical. By Julian Amery.

For more informations:http://www.thewunderkammer.dk/drivein.html

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Oficina de vídeo na arquitetura
 com Blender 3D e Quase-Cinema

A Biblioteca Nacional de Brasília e o Laboratório de Experimentação Multimídia Quase-Cinema oferecem

Oficina de vídeo na arquitetura
 com Blender 3D e Quase-Cinema

Conteúdo
Criação técnica e conceitual de intervenções arquitetônicas com projeção tridimensionais de vídeo ao vivo utilizando software livre. A oficina abrange a introdução de uso dos programas Blender (www.blender.org) e Quase-Cinema (www.quasecinema.org).
Oficina dirigida por Alexandre Rangel, desenvolvedor do software Quase-Cinema.

Público alvo
Estudantes, artistas, designers, videomakers.
Alunos a partir de 14 anos.

Pré-requisitos
Conhecimento de algum programa gráfico (Gimp, Photoshop, 3D, Flash).

Data
29/setembro a 8/outubro de 2010.
Horário: 15:00 às 18:00

Inscrições no encontro inicial. Entrada franca.

Informações: (61) 99885816

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

vj torna budapest 2010

por vj zaz

As datas do “VJ TORNA BUDAPEST 2010” vão ser de 18 a 23 de Outubro 2010.

As vagas do workshop são limitadas e do Brasil já lá vão 4.

Segundo as palavras do Laki Laszlo , organizador os 5 dias de workshop vão ser sobre:

1. Mapping (metamapping 5days) with 1024 – Francoises,
2. Modul8 expert workshop,
3. Video Mapping server workshop, and LED animation,installation,
technology….

Depois tem a batalha: “VJ TORNA BUDAPEST 2010” …. no fim de semana seguinte tem as famosas “SPArty”.

Quem quiser se inscrever nos workshops por favor mandar email para a “denise lara”
Para se inscrever na batalha tem que se registrar diretamente no site. http://www.cinetrip.hu/en

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

E aconteceu na semana passada o VJ Torna Brasil 2010, a primeira batalha de VJs no Brasil

por vj Spetto

A batalha teve um juri de peso internacional formado por Laki Laszlo (criador do VJ Torna Internacional), Boris Eldestein e Ilan Katin, (os criadores do Modul8), Jodele Larcher (VJ e diretor de TV), Palumbo (considerado o primeiro VJ do Brasil) e a dupla vencedora do ultimo VJ Torna Internacional, VJ Spetto e VJ Zaz.


acima foto de vj Palumbo

Em cada combate um VJ enfrentava o outro em rounds de 6 minutos de duração. Já a trilha sonora era aleatória e poderia incluir qualquer estilo. Mas o desafio não ficava só por ai: a cada fase o Juri mudava as regras, de forma a impor um nivel maior de dificuldade aos competidores.

Participaram VJs de todo o Brasil, e inclusive 2 estrangeiros: VJ Nueve Polar e Laura Rmz a.k.a. VJ Optikal, os dois da Colômbia. Ao todo 24 participantes fizeram parte da competição VJ Torna Brasil 2010.

O evento também contou com a presença de ilustres da cena do vídeo: estiveram por lá a pesquisadora e diretora Patricia Moran, o videoartista e curador Luiz Duva, e Fernão Ciampa, VJ mentor do coletivo Embolex.

Além da competição o VJ Torna Brasil 2010 contou também com workshops e palestras durante dois dias. O crew da GarageCube, Ilan Katin e Boris Eldestein ministraram aulas de Modul8 para usuários básicos e avançados. Técnicas de programação, utilização de sensores para instalações interativas e controle do sistema de iluminação fizeram parte dos assuntos abordados. Os workshops tiveram grande procura e todas as vagas disponíveis foram preenchidas com grande antecipação.

Um dos momentos mais legais foi quando Laki Laszlo apresentou seu trabalho frente a Cinetrip, empresa que organiza o VJ Torna Internacional e as SPArty – festas organizadas nos banhos turcos / spas da Hungria. Dono de uma criatividade impar, Laki Laszlo surpreendeu a todos com suas idéias e trajetória como VJ e promotor de eventos / intervenções no Leste Europeu.

A COMPETIÇÃO

Logo de início, uma primeira mudança nas regras: os competidores foram avisados cerca de uma hora antes do início do torneio que deveriam montar um set com o seu material próprio, de forma com que demonstrassem o nível de seus trabalhos.

A competição foi acirrada e para o segundo dia 12 participantes passaram. Novamente as regras mudaram: dessa vez os VJs teriam uma hora para criar um set a partir de um DVD com loops pré-selecionados pelo Juri.

Houve momentos de grande emoção, como quando em um placar empatado VJ Spetto teve que decidir entre dois candidatos.

Ao final de cada performance o Juri comentava o que tinha sido bom e mau no set dos VJs. Esta filosofia posta pelo Juri tem o intuito de fazer com que os artistas aprendam o que pode ser melhor para sua performance. Os participantes eliminados e vencedores prestavam muita atenção em cada comentário do Juri.

Mais pro final da competição, já com poucos VJs no páreo as torcidas foram se formando. Quando na ultima fase os três finalistas Robson Victor (também conhecido como VJ Balde), VJ Erms e VJ 1mpar subiram ao palco. Foram muito ovacionados e representaram uma unanimidade entre todos.

Os três finalistas competiram entre si, em um triangular. A regra nessa fase era simples: em terceiro ficaria quem perdesse dois rounds, o segundo era pro competidor que ganhasse um e perdesse o outro round, e o campeão seria aquele que vencesse dois rounds.

Como haveria de ser, VJ Balde e VJ Erms passaram a disputar o troféu do VJ Torna Brasil 2010. Em um set acirrado, os VJs conseguiram o impossível: o Juri em duvida pediu um novo round entre os dois com mais uma mudança de regra, agora eles teriam que performar com todos os loops que dispusessem.

Foi nessa hora que Robson Victor encantou a platéia e o Juri, a cada virada de imagens o publico vibrava, batia palmas, gritava. Ao final já não havia mais duvidas, e o VJ Torna Brasil 2010 tinha um campeão: VJ Balde levou o Caneco!

Mas para não fugir a regra, mais uma mudança: em reconhecimento ao talento e qualidade dos dois finalistas a organização resolveu premiar o segundo e o primeiro colocado, dando duas passagens para Budapest. Dessa forma, na próxima edição do VJ Torna Internacional, a acontecer em outubro deste ano, teremos um time de ases representando o Brasil na competição.

A iniciativa de trazer o VJ Torna ao Brasil foi dos United VJs, crw liderado por VJ Spetto & VJ Zaz e contou com a produção de Denise Lara (Denaise) e assistência de Robson Brz e Rodrigo Phantazma. A documentação foi feita por Nacho Duran. O evento foi patrocinado pela Passport, através do programa The Green Project VJ e também teve apoio da Azul Linhas Aéreas, que patrocinou a passagem de VJs que eram de fora de São Paulo – o que possibilitou que o evento tivesse uma abrangência nacional.

Mais do que uma competição, o 1º VJ Torna Brasil 2010 foi uma forma de mostrar de verdade a qualidade do trabalho dos VJs brasileiros de uma forma muito mais autêntica do que os infames top rankings de revistas e sites, inflados por votações artificiais.

Com certeza a dica que fica é preparar os loops matadores e treinar muito, pois no próximo ano mais um VJ Torna estará por aí, trazendo conhecimento, ensino de novas técnicas, troca de experiências, união de grupo, competição e premiação.

Todos os videos do The Green Project VJ + materias na TV
http://www.youtube.com/vjtornabrasil

Todas as fotos do VJ Torna Brasil 2010
http://www.flickr.com/photos/vjspetto/collections/72157624790888954/

Logo mais, durante os próximos dias vou subindo os vídeos da competição em si.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

todo dj um dia já sambou

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

marte em toda parte

“MARTE EM TODA PARTE depois da estréia pra lá de badalada, apresenta as primeiras parcerias entre DJs que atuam profissionalmente na noite pernambucana. Dessa vez o comando da  pista fica por conta do residente DJ Incidental que vai preparar o terreno para o DJ Renato da Mata, muito conhecido pela sua atividade em vários estados, destacando sua festa Magia Negra, que junto com Justino Passos trabalha as variantes da Black Music. Nas imagens o grupo Mexe Mexe Tupi, que é um híbrido de integrantes de Sampa e Pernambuco com set que coloca os olhos em movimentos siderais. O DJ Incidental vai brincar com a música pop produzida no grande Recife, sambas da década de 70, cumbia eletrônica e alguns remixes montados pelo próprio.A decoração fica a cargo do artista plástico Sergio Altenkirch, que brinca com restos de construções, imóveis demolidos e velharias que somadas às luzes deixa o ambiente além de confortável, aceso aos olhos dos marcianos e terráqueos que ficam surpresos com tanta novidade. A pista estará climatizada, permitindo dançar e não derreter ao clima quente da nossa cidade.
Essa festa é marcante tanto quanto a estréia pelo fato de estar começando a movimentar a cena local dos DJs e VJs da cidade.  A noite será de primeira sempre, pois a novidade dos sets dos DJs convidados serão sempre contraponteados pelo set do DJ Incidental, construindo noites inusitadas. Se quer dançar, vamos para MARTE!”

http://www.bailaterraqueo.blogspot.com/

Dia 22/5/2010 > DJ Renato da Mata (PE), DJ Incidental (PE), VJ Mexe Mexe Tupi (PE/SP)


Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Música entrando pelos olhos

Mexe Mexe Tupi fazendo ver e ouvir canções. É uma grupo para soluções áudio visuais. Realiza trabalhos de VJ/DJ ao vivo com manipulação de mixes de imagens e sons baseados na tecnologia e na iconografia cultural brasileira. O grupo é formado por Herr Mozart e Zeca Viana. Produção: Bruna Rafaella

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

live outdoor performance mexe mexe tupi converse all star

Foto Mabuse

the way we run insede the tv by mexemexetupi

Foto Marcelo Lyra

Foto Marcelo Lyra

http://www.converseallstar.com.br/TheWayWeRun/

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário